Senado: Marcos Pontes afirma que ministério apoia estudo de 15 vacinas

A Versamune, primeira vacina produzida totalmente no Brasil, está em fase de testes pré-clínicos e já tem protocolo entregue na Anvisa. Também está sendo desenvolvida no país uma vacina em forma de spray nasal. A afirmação é do ministro de Ciência e Tecnologia Marcos Pontes, que nesta segunda-feira, falou à Comissão Temporária da covid-19, no Senado.

Marcos Pontes disse que a pasta vem dando suporte para a pesquisa de 15 vacinas nacionais contra a covid-19. Ele defendeu que o investimento para a produção de imunizantes no país é mais vantajoso do que a simples importação do produto finalizado. E ressaltou a necessidade de o país ter independência tecnológica na área da saúde, para dominar as três fases de uma vacina: a tecnológica, a produção de insumo e o envase.

A comissão abordou também o orçamento do Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovações e Comunicações. Perguntado sobre o corte de recursos para a pasta, o ministro informou que enfrentou limitações, mas que procurou proteger as 16 unidades de pesquisa e as bolsas do CNPq – o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

O secretário de Pesquisa da pasta, Marcelo Morales, informou que o governo liberou cerca de R$ 1 bilhão, sendo que R$ 452,8 milhões foram aplicados em pesquisa, desenvolvimento e inovação e R$ 600 milhões para linhas de crédito para empresas por meio da Financiadora de Estudos e Projetos, a Finep.

Ainda sobre o investimento em ações da pandemia, o ministro Marcos Pontes apontou o esforço do ministério, em parceria com indústria nacional, no desenvolvimento de ventiladores pulmonares produzidos aqui no Brasil, e que hoje não é mais preciso importar esses equipamentos.

Ouça na Radioagência Nacional


Fonte: Agência Brasil / EBC