Cultura realiza atendimento virtual

A medida foi tomada em virtude do aumento dos casos de coronavírus

A preocupação com os níveis de disseminação do coronavírus e a necessidade de estipular regras e procedimentos internos para prevenir a contaminação de Covid-19 (Sars-Cov-2) levou a presidenta da Fundação Municipal de Ação Cultural, Mírian Monte, a instituir um sistema de rodízio entre os servidores da Fundação e passar o atendimento ao público para a forma virtual.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do município de Maceió, nesta sexta-feira (12), através da Portaria Nº 014. A portaria possui quatro artigos que contemplam o sistema de rodízio em que cada diretoria e coordenadoria devem implantar a jornada de trabalho com uma divisão alternada da presença do servidor em seu respectivo setor de trabalho, com no mínimo 50% do efetivo.

A ausência do servidor de forma presencial deve ser alternada para o trabalho remoto através da WEB ou telefone celular, na obrigação ética de desenvolver o trabalho à distância. Caso haja a impossibilidade da execução das tarefas nessas condições, o servidor ou servidora deve trabalhar de forma presencial.

Nos casos em que o servidor possua  comorbidades, que tragam maior risco de contágio à exposição ao coronavírus, o trabalho deve ser realizado estritamente de casa, em sistema home office. Já o atendimento presencial dos segmentos culturais e da população estão suspensos até nova determinação. Até lá fica estabelecido os canais virtuais de comunicação, através do e-mail protocolofmac@gmail.com ou do telefone (82) 3312-5820.

Ascom/FMAC

Fonte: Prefeitura de Maceió