Animais recolhidos no Mercado da Produção começam a ser adotados

Cães e gatos resgatados são castrados pela Unidade Vigilância em Zoonoses e encaminhados para adoção responsável

Em uma grande ação de restruturação do Mercado da Produção, no bairro da Levada, os animais residentes do local foram resgatados pela Prefeitura de Maceió. Eles estão sendo devidamente castrados e tratados na Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), na Cidade Universitária, para, então, serem disponibilizados para adoção responsável. Já foram 14 gatos e dois cães assistidos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que ganharam um novo lar.

Unidade de Vigilância em Zoonoses. Foto: Polyanna Monteiro – Ascom/SMS

“Os animais aptos foram divulgados nos sites de notícias e redes sociais oficiais da Prefeitura. É preciso lembrar que todas as adoções foram feitas de forma responsável, mediante assinatura de um termo onde quem adotou se comprometeu a cuidar bem do animal, além de apresentação de documentos por parte do interessado”, destaca Samy Barros, coordenador geral da UVZ.

Um dos animais adotados foi o Kevin. E Maria da Conceição de Araújo garante que o bichinho trouxe mais alegria para sua casa. “Eu já tinha outros gatos adotados e o Kevin chegou pra somar. A partir de agora, ele vai ter uma nova vida, uma vida digna. Ele está totalmente adaptado, muito feliz e eu também”, relata a dona de casa.

Kevin, gato resgatado do Mercado e adotado na Unidade de Vigilância em Zoonoses. Foto: Acervo pessoal.

Até o momento, 60 animais que foram resgatados do local já foram castrados. Os demais continuam passando pelo procedimento, realizado pelos médicos veterinários da UVZ, tanto utilizando o centro cirúrgico da Unidade, quanto o Castramóvel. O veículo também é dotado de estrutura para castrar animais, e chegou para dar reforço e celeridade às ações. O Castramóvel integra o Programa Municipal de Esterilização de Cães e Gatos, em funcionamento desde o dia 29 de março.

Sobre novas ações, Samy Barros esclarece que “mais recolhimentos e castrações serão feitos à medida que conseguirmos dar vazão a esses animas, que já temos abrigados aqui. Por isso, é importante que a população, que possa e se comprometa a cuidar bem desse animal, adote”.

A iniciativa de reorganização do mercado conta com a parceria da Comissão de Bem-Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL); a Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes); e a ONG SOS Pinheiro.

Ana Cecília da Silva – Ascom/SMS

Fonte: Prefeitura de Maceió