Ordenamento do Centro tem aceitação de quem utiliza centro comercial

Quem transita pelo Centro de Maceió percebe a mudança no calçadão da Rua do Comércio. Sem obstrução do passeio público, a população em geral anda sem precisar desviar de obstáculos, observa as vitrines das lojas e ainda conhece o material ofertado pelos vendedores informais. A primeira etapa do ordenamento do Centro já tem boa aceitação de quem utiliza o centro comercial.

O trabalho de ordenamento teve início na última terça-feira (1), quando a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) passou a disciplinar o uso do espaço pelos ambulantes que comercializam no Calçadão do Comércio e no entorno da Praça dos Palmares. 

No Calçadão, os ambulantes – que se espalhavam por diversos pontos da via e obstruíam a entrada das lojas -, foram realocados para um canteiro central, onde passaram a comercializar seus produtos de forma ordenada. Ainda dentro das medidas de ordenamento, carros de fruta, churrasquinho e congêneres estão proibidos de comercializar no Calçadão até às 17h.

Já na Praça dos Palmares, as calçadas antes tomadas de produtos do comércio informal foram desobstruídas, assim como coberturas improvisadas precisaram ser retiradas para garantir o fluxo de pessoas no passeio público.

Fiscais seguem orientando sobre ordenamento no Centro de Maceió (Foto: Ascom Semscs)

Stefany Lino da Silva costuma frequentar o Centro da cidade e relata que a região há muito tempo precisava de um ordenamento. “As pessoas ficavam amontoadas, não dava para andar direito, esbarrando nos camelôs. Agora, finalmente, dá para passar com mais tranquilidade”, disse a transeunte, aprovando as medidas adotadas.

O trabalho de ordenamento contou com um planejamento estratégico envolvendo Prefeitura da de Maceió, ambulantes e lojistas, onde foram discutidas as opções que atendem as demandas de todas as partes.

“Com diálogo e em parceria com os comerciantes, estamos desenvolvendo o tão sonhado ordenamento do Centro da nossa cidade. Os resultados são visíveis, mas não para por aqui. Nosso objetivo é tornar o Centro uma experiência mais agradável para todos”, destacou Thiago Prado, secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social.

Os lojistas também comemoram o trabalho realizado, uma vez que a maior reclamação da categoria era a obstrução das frentes de loja pelos vendedores informais. “Antes, os ambulantes ficavam entulhados aqui na frente, e às vezes as pessoas nem enxergavam minha loja, ou então queria olhar, mas desistiam por conta da aglomeração que atrapalhavam a visão”, comentou o lojista, Paulo Roberto.

A Segurança Comunitária e Convívio Social segue fiscalizando e orientando sobre a importância do cumprimento das medidas de ordenamento.

A vendedora ambulante, Maria José dos Santos, considera importante seguir as orientações da Secretaria para que exista um ambiente atrativo para todos. “A gente tem que ter o apoio de todos. Eles ajudam a gente e a gente ajuda eles e assim tudo fica melhor para todo mundo”, completou.

Fonte: Prefeitura de Maceió