Prefeito JHC presta homenagem a catadores de recicláveis e amplia coleta em Maceió

Atualmente, as cooperativas de reciclagem parceiras atendem mais de 16 mil residências da Capital

O prefeito JHC participou, nesta segunda-feira (7), de homenagem pelo Dia Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, em evento realizado na sede da Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), em Jaraguá. O encontro reuniu  trabalhadores que mantêm as cooperativas da cidade funcionando para atender à população que pratica a reciclagem. 

“Com a coleta seletiva, com o trabalho que estamos fazendo, fortalecendo as cooperativas, a gente vai ampliar o número de residências que serão atingidas e, com isso, melhorar a qualidade de vida, deixar de impactar o nosso meio ambiente e utilizar essa matéria-prima dos recicláveis para gerar emprego e renda”, afirmou o prefeito JHC.

Prefeito JHC destaca importância da coleta seletiva (Fotos: Edvan Ferreira)

O gestor também agradeceu aos catadores, falou que fazem um trabalho digno, honrado, que garante sustentabilidade e destacou a importância deles para a cidade. “Essa interação, conexão entre nós é muito importante. Nossa cidade só tem a ganhar. O que vocês carregam nas mãos é matéria-prima. No mundo todo isso é valioso, cada vez mais”, pontuou.

Novos pontos

Além da coleta seletiva porta a porta, as quatro cooperativas que trabalham em parceria com a Prefeitura fazem o recolhimento dos recicláveis descartados pela população nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) espalhados pelas principais ruas e praças da Capital, que foram ampliados. Quando o prefeito JHC assumiu eram 17. A gestão instalou outros 12 e hoje somam 29 os PEVs em Maceió. Desde o início do ano, os catadores já recolheram cerca 500 toneladas de recicláveis.

Cooperativas de reciclagem parceiras atendem mais de 16 mil residências da Capital (Foto: Edvan Ferreira)

Em maio, a Cooplum, a Coopvila, a Cooprel Antares e a Cooprel Benedito Bentes tiveram seus contratos renovados por mais um ano. Com isso, a Prefeitura garantiu uma renda mensal para mais de 130 famílias. Atualmente, as cooperativas de reciclagem parceiras atendem mais de 16 mil residências da Capital.

O superintendente da Sudes, Ivens Peixoto destaca a importância desses profissionais e do apoio dado pelo órgão.

“Sabemos o quanto é significativo ter as cooperativas ao nosso lado e, por isso, daremos toda a assistência que necessitam para manter a cidade em ordem e a reciclagem funcionando. O serviço realizado é importante para ajudar a reduzir a quantidade de resíduos enviados para o aterro sanitário ou depósitos de lixo. Um serviço pesado para evitar impactos ambientais para a preservação e a sustentabilidade”, disse.

Vânia Gomes, da Cooperativa dos Catadores da Vila Emater (Coopvila) e representante no Estado do Movimento Nacional dos Catadores, falou da alegria de saber que o trabalho será ampliado. 

“O que nos deixa mais alegre é o compromisso do prefeito com a ampliação da coleta seletiva, não só para as cooperativas que já existem, mas também incentivando novas organizações, porque com o grande desemprego que temos hoje, com muitos catadores na rua, essa é uma maneira de sobrevivência”, disse. 

Deputados Davi Maia destacou a prioridade do prefeito JHC com a coleta seletiva (Fotos: Edvan Ferreira/ Secom Maceió)

Prioridade na vacina

O deputado estadual Davi Maia, um dos responsáveis pela implantação da coleta seletiva porta a porta em Maceió, lembrou que esteve com o prefeito JHC visitando as cooperativas e do compromisso assumido pelo gestor de ampliar o processo de coleta, de acordo com as possibilidades da Prefeitura. 

“Tenho certeza que esse é o primeiro passo, agora já ampliando o número de PEVs. Trabalhar para que o novo edital atenda ainda mais gente e que a Sudes consiga trazer novas cooperativas, associações de catadores e que vocês consigam ser inclusivos. Esse é o nosso sonho, nosso desejo”, disse, ao agradecer ao prefeito JHC por ter priorizado a categoria na vacinação contra covid-19.

“Maceió foi a primeira capital do Brasil que vacinou os catadores e isso serviu de exemplo para que outras cidades, como Marechal Deodoro, Arapiraca, Quebrangulo vacinassem também os seus catadores de material reciclável e os garis”, lembrou.

Fonte: Prefeitura de Maceió