Dia da Gestante é celebrado com roda de conversa sobre aleitamento materno

Ação faz parte da Agosto Dourado e reuniu profissionais para discutir a importância do alimento que salva vidas

O Dia da  Gestante, celebrado neste domingo (15), foi marcado por uma roda de conversa sobre aleitamento materno, promovida pela Prefeitura de Maceió. A ação ocorreu no Shopping Parque Maceió, em Cruz das Almas, e foi organizada pelo Gabinete de Políticas Públicas para as Mulheres como parte das atividades da Agosto Dourado, instituído pelo prefeito JHC no calendário oficial do Município.

Evento ocorreu no Parque Shopping Maceió, em Cruz das Almas. Foto: Victor Vercant/Secom Maceió

A primeira-dama de Maceió, Marina Candia, enfatizou o papel da Prefeitura para alertar e informar às mulheres sobre a importância da amamentação. Numa fala emocionada, ela relatou sua experiência de ser mãe e lactante, relatando as dificuldades em amamentar sua filha, Maria Helena, de dois meses.

Primeira-dama de Maceió, Marina Candia, participou do evento. Foto: Victor Vercant/Secom Maceió

“Amamentação não é fácil, mas eu estou conseguindo. Esse evento tirou diversas dúvidas que eu tinha e, hoje, eu me sinto mais preparada para compartilhar também. Durante muito tempo, esse assunto foi um tabu entre nós mulheres, então, às vezes, a gente deixava de amamentar por falta de informação. Estou muito feliz em estar participando e poder ver quantas mulheres estão aqui engajadas”, revelou Marina.

Em todo o mês de agosto, a Prefeitura de Maceió desenvolve diversas iniciativas para chamar a atenção da sociedade sobre a importância do leite materno, que é considerado pelos especialistas como a primeira vacina do bebê. Também serão abordados os cuidados em saúde pública que são dirigidos pelo Município para as mulheres gestantes e lactantes.

A coordenadora do Gabinete de Políticas Públicas para as Mulheres, Ana Paula Mendes, explicou que a Prefeitura de Maceió, ao realizar a roda de conversa, implementa ações para combater o desmame precoce.

Ana Paula Mendes, coordenadora do Gabinete de Políticas Públicas para Mulheres. Foto: Victor Vercant/Secom Maceió

“Nós temos índices muito altos de desmame precoce e nós sabemos todos os benefícios que o aleitamento traz à nossa sociedade, às mães e às crianças. Estamos aqui para trazer informação. Este é um debate muito importante, e envolveu especialistas no assunto, consultoras de amamentação, obstetras, pediatras, nutricionistas”, enfatizou Ana Paula.

A médica obstetra e coordenadora da Saúde da Mulher de Maceió, Edja Maria Cavalcante Sá, lembrou do empenho do prefeito JHC em criar o primeiro posto de coleta de leite materno da Prefeitura de Maceió, que vai funcionar na Unidade de Saúde Hamilton Falcão, no Benedito Bentes.

“Esse leite vai ser armazenado e encaminhado aos bancos de leite, onde passará pela pasteurização para, enfim, ser disponibilizado para as crianças que necessitam. O leite materno tem a melhor composição, sendo fundamental na diminuição da mortalidade infantil, no desenvolvimento e no crescimento. É uma questão de saúde pública”, alertou Edja.

A representante do Movimento Lactantes pela Vacina em Alagoas, Lis Nunes, cedeu sua imagem para a campanha Agosto Dourado. Em outdoors espalhados por diversos bairros de Maceió, nos panfletos distribuídos em locais públicos e em empresas que abraçaram a ação, a imagem é a de Lis amamentado seu filho, Oto, de um ano e oito meses.

Lis Nunes cedeu sua imagem para a campanha Agosto Dourado da Prefeitura. Foto: Victor Vercant/Secom Maceió

“A partir do momento em que estampo o meu peito, eu mostro que eu estou lutando por uma causa que é justa, que é nobre. Amamentar é divino, é maravilhoso. Mas a gente precisa de espaço, de políticas públicas que olhem para a gente como prioridade, sobretudo com muita empatia e com muito amor”, disse Lis.

Presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Mirian Monte, com Ana Paula Mendes. Foto: Victor Vercant/Secom Maceió

Presente na roda de conversa, a presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Mirian Monte, falou do problema de saúde enfrentado por sua filha, hoje, uma adolescente saudável, graças ao leite materno doado à bebê. Na época, com cerca de três meses de vida, ela recebeu o leite para realizar um exame de imagem no cérebro com duração de quatro horas.

Enquanto amamentava a filha, a consultora de vendas Larissy Gabrielle prestava atenção à fala das participantes da roda de conversa. Ela estava com a sua família no shopping e contou de sua satisfação em ser mãe e ter amamentado Luna, sua primeira filha, até os quatro anos de idade.

“Eu amamentei a minha filha por quatro anos. Agora, estou na segunda amamentação. Já são seis meses e eu pretendo que ela fique amamentando até ela não querer mais. Eu amo amamentar, sempre participo. Esse evento foi muito legal, muito interessante, eu amei”, contou Larissy.

A roda de conversa contou com a participação das coordenadoras dos bancos de leite da Maternidade Santa Mônica; a pediatra Andrea Pinheiro; do Hospital Universitário, Rosangela Simões Gonçalves; e da professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e nutricionista materno-infantil, Mônica Assunção.

Rosangela Simões Gonçalves, ao falar sobre o aleitamento Materno, enfatizou a importância do pré-natal para iniciar o conhecimento do leite como alimento fundamental para o bebê, além das técnicas de amamentação e da rede de apoio para as lactantes.

“Teremos, agora, o primeiro posto de coleta de leite materno da Prefeitura de Maceió. Enfim, nós teremos uma rede de apoio, incentivo e proteção ao aleitamento materno”, pontuou Rosangela.

Cícero Rogério/Secom Maceió

Fonte: Prefeitura de Maceió